Aimportânciadeumasenhasegura-ecomofazerisso

Senhas existem para proteger informações importantes. Esse conceito pode parecer óbvio, mas a verdade é que senhas muito fracas e fáceis de serem decifradas continuam a ser amplamente utilizadas. “É vital que as pessoas parem de usar senhas como 123456, ou password”, enfatiza Wander Menezes, líder técnico da Arcon, empresa do Grupo NEC. O especialista em cibersegurança faz um alerta também para as empresas, onde a preocupação é ainda maior. “Não estabelecer políticas de senhas pode gerar vulnerabilidades nas organizações, legitimando a utilização de senhas fáceis que muitas vezes se tornam porta de entrada para ciberataques”. Segundo Menezes, para a criação de uma senha forte é preciso seguir algumas boas práticas, como ter sempre 10 ou mais caracteres, possuir letras maiúsculas e minúsculas, além de um número e um caractere especial, não ser o nome do usuário ou da empresa onde ele trabalha, e não ter nenhuma palavra completa.
Com tantas senhas que temos, é importante criar uma que seja fácil de lembrar como, por exemplo, um hobby ou esporte predileto, mas é recomendável que a senha não seja utilizada por mais de 45 dias, sendo substituída por uma nova seguindo os mesmos pontos anteriores. Fazendo a aplicação das dicas anteriores. Por exemplo: eu amo jogar basquete pode ser 3U@moJo6arB@skt. Menezes lembra ainda que é recomendável, sempre que possível, usar autenticação de dois fatores. “No Gmail, Facebook e Twitter já existe essa possibilidade”. Esse tipo de autenticação é um recurso que cria uma camada adicional de segurança para o processo de login na conta, exigindo que o usuário forneça duas formas de autenticação. Normalmente, o primeiro fator é uma combinação de usuário/senha enquanto o segundo pode ser um token ou um código enviado por SMS. Fonte: Arcon

Eventos

06 Mar, 18
05 Abr, 18
Veja todos os cases