Asmarcasestãosepreparandoparausaralto-falantesinteligentes

No final do ano passado, o marketing da HBO estava experimentando avidamente tecnologias como Realidade Aumentada e Realidade Virtual. Este ano, a prioridade mudou: agora é descobrir como a HBO, cujo produto vive nas telas, pode criar um espaço próprio no mundo da voz. O que os levou a essa mudança foi o estouro de vendas nos EUA dos assistentes inteligentes movidos por voz, como Google Home e Amazon Echo. Eles ainda não veicularam publicidade paga, portanto suas potencialidades estão sendo testadas de outras maneiras. Algumas marcas estão tentando quebrar o código dos resultados de busca e garantir que seus produtos sejam mencionados primeiro quando os usuários dizem que desejam comprar um item específico. Outros estão criando jogos que entretêm pessoas ou ferramentas que fornecem algum tipo de serviço (como instruções sobre como tirar uma mancha de vinho das roupas) a fim de construir fidelidade ou reconhecimento das marcas. Os dispositivos ainda são utilizados principalmente para tarefas simples, como verificar o tempo ou ouvir as notícias. Mas os profissionais de marketing querem estar prontos para o futuro, especialmente porque os assistentes via voz serão integrados em produtos como TVs. A HBO criou aplicativos - conhecidos como "skills" nos dispositivos Amazon Echo - para promover seus shows e personagens. Este ano, introduziu o Westworld: The Maze, um jogo de estilo de aventura para os superfãs da série “Westworld”. Mais recentemente, lançou uma skill com personagens de seu novo programa da Sesame Workshop, “Esme & Roy”, no qual as crianças podem usar o palestrante para responder perguntas e acompanhar. Ambos os jogos podem ser jogados sem o auxílio de telas. Fonte: The New York Times

Eventos

20 Dez, 18
Veja todos os cases