InteligênciaArtificialganhaespaçonomercadoglobal

A Inteligência Artificial vem ampliando seu espaço entre as empresas globais, observa Guilherme Loureiro, diretor comercial da Speedio, citando a Fortune 1000, pesquisa realizada pela revista Forbes, em 2018. Participaram do estudo empresas como American Express, Ford Motors, Goldman Sachs, MetLife, Morgan Stanley e Verizon. Os resultados mostram que os executivos agora veem uma correlação direta entre os recursos de big data e da inteligência artificial. Pela primeira vez, grandes corporações relatam que têm acesso direto a volumes significativos de dados que podem alimentar algoritmos de inteligência artificial para detectar padrões e entender comportamentos. O estudo apontou que empresas como American Express e Morgan Stanley já compartilham publicamente histórias de seus sucessos. Dados corroborados pelo IDC (Internacional Data Corporation), empresa global de inteligência de mercado, que afima que as receitas mundiais com big data e business analytics ultrapassarão os US$ 200 bilhões em 2020, e devem registrar taxa de crescimento anual de 11,7%.  O setor bancário liderará os investimentos no setor. Também no Brasil, a inteligência artificial associada aos recursos disponibilizados pela big data vem ganhando espaço no mercado, diz Loureiro. As novas ferramentas tecnológicas estão reinventando, por exemplo, a prospecção de clientes. Já é possível coletar e analisar dados, potencializando assim as estratégias de acesso a novas empresas.

Eventos

07 Nov, 18
28 Nov, 18
Veja todos os cases