DiscursoPrêmioABEMD2016
Patrocinado por

Discurso Efraim Prêmio ABEMD 2016

Amigos, muito boa noite,

É uma honra estarmos realizando o prêmio ABEMD neste templo sagrado do conhecimento de alta qualidade: a ESPM

Tivemos um recorde de participação de empresas clientes na 22ª edição do Prêmio ABEMD 2016.

Foram 79 empresas, 21 a mais do que no ano passado. Em sua maioria tradicionais e grandes anunciantes brasileiros, e novos emergentes anunciantes que certamente vão crescer cada vez mais, mostrando que vêm fazendo Marketing Direto, o Marketing Diálogo, o Marketing Orientado por Dados, o Marketing de Relacionamento da melhor qualidade. Mesmo em um período incerto.

É uma demonstração da força que tem nosso mercado perante toda a cadeia da comunicação e do marketing, como disciplina que gera negócios, por trabalhar estratégia, criação e resultados mensuráveis. Exatamente o tripé de quesitos do Prêmio ABEMD .

Em tempos de redes sociais, e intensificação do uso dos smart fones. Temos a vantagem de ser a disciplina do diálogo, esta via de duas mãos entre produtos e serviços e os consumidores que tem em seu DNA a mensuração de resultados.

O Prêmio ABEMD mostra exatamente isso, até porque é um modelo que é aprimorado a cada ano em suas quatro especialidades que como personagens ganharam ao longo do tempo personalidade e vida próprias com seus cases avaliados por jurados de primeiro time.

É importante fazer um agradecimento especial aos 25 jurados e coordenadores, profissionais e amigos da ABEMD, na pessoa do coordenador geral do Prêmio, Fernando Cirne, pela dedicação e empenho incansáveis.

Peço aos jurados que se levantem para receber os merecidos aplausos.

O Prêmio ABEMD é uma certificação de competência, em estratégia, criatividade e eficácia das ações.

O próprio ranking dos premiados que será divulgado na imprensa e publicado na edição do prêmio da revista, é reconhecido como referência única por anunciantes, agências, fornecedores e profissionais.

É importante dizer ainda que todos os cases inscritos são representativos e de qualidade, mesmo aqueles que não são premiados.

Afinal, não é possível todos os times ganharem o mesmo campeonato.

O Prêmio ABEMD reconhece a todos os finalistas com igual respeito, seja na festa, ou depois dela, na divulgação por meio de nossos veículos de comunicação, a revista e o portal. Aguardem uma edição completa com todos os vencedores do Prêmio

Quero aproveitar para falar das vitórias que temos obtido na atuação junto ao governo e congresso sobre a regulamentação da lei de proteção de dados que vai impactar diretamente os negócios de todos os presentes.

Há mais de 10 anos a ABEMD tem se colocado à frente das discussões sobre a privacidade do consumidor, um tema que perpassa todas as atividades que envolvem o Marketing de Relacionamento = Marketing Diálogo, defendendo acima de tudo um sistema de autorregulamentação que garanta o desenvolvimento das atividades econômicas do setor sem intervenções legais ou governamentais que coloquem freios à livre manifestação comercial.

As avançadas tecnologias que empregamos atualmente permitem a análise das menores nuances do comportamento do consumidor e um direcionamento cada vez mais preciso das atividades de marketing, proporcionando benefícios direto aos destinatários das mensagens – eles passam a receber ofertas realmente relevantes, de acordo com seus perfis e preferencias – e, ao mesmo tempo, garantindo eficiência, altas taxas de conversões e custos razoáveis para as empresas.

Preocupa-nos, portanto, ver o estado insistir em regular e muitas vezes restringir o desenvolvimento da atividade produtiva. Tememos que, sob o véu da proteção do consumidor, esconda-se muitas vezes vieses ideológicos, que podem se transformar em reveses para a sociedade e o mercado.

Por isso, nos últimos 6 anos, a ABEMD vem acompanhando de perto as discussões sobre a regulamentação da proteção de dados no brasil. Como associação representativa do setor de marketing de relacionamento, participamos ativamente da discussão e elaboração do projeto de lei 4060/2012 do deputado Milton Monti e o PL 330/2013 do senador Antonio Carlos Valadares, dentre inúmeros outros. Além disso, participamos de todas as reuniões e encontros promovidos pelo ministério da justiça, em especial pela secretaria nacional do consumidor para debater o projeto de lei que recentemente foi apresentado no último dia 11 de maio de 2016, como projeto do executivo de nº 5.276/16 *, com urgência constitucional.

Temos avaliado também o impacto para do marco civil da internet e suas regulamentações. Em nossa visão, o referido projeto apresenta avanços na regulamentação da proteção de dados no brasil, mas ainda precisa de importantes ajustes para evitar que a louvável tentativa de se criar um marco regulatório para o tema não acabe por ser letra morta, seja pela sua desconexão com a realidade operacional do mercado, o que acabará por não gerar a proteção pretendida, seja por conta de uma restrição excessiva.

Para analisar o impacto de futuras regras sobre proteção de dados no brasil sobre os diversos setores da economia, temos nos reunido frequentemente com agentes do mercado para simularmos o resultado nas operações das futuras regras. No mais recente encontro, realizado no dia 24 de maio, surgiram preocupações relativas às regras de consentimento do titular do dado para sua utilização, prevalecendo o entendimento de que empoderamento do consumidor se dá ao garantir ao titular o consentimento livre e inequívoco acerca da coleta dos dados.

Além disso, propôs-se que não haja restrição quanto ao uso de dados tratados pelo poder público quando houver previsão legal ou quando for celebrado convênio específico que o justifique, além do legitimo interesse das partes envolvidas.

Outras questões importantes debatidas no encontro, e sobre as quais se acredita que devem incidir melhorias na última versão do projeto de lei do executivo (PL 5276/16), disseram respeito à necessidade de o fornecimento de informações sobre o tratamento de dados e os processos envolvidos, como regra de transição, garantir o direito à propriedade intelectual e de segredo comercial à empresa que criou ou tratou uma determinada base de dados.

Some-se a isso a pretendida ingerência do poder público, por meio de o projeto de lei atribuir a órgão competente realização de auditorias nos tratamentos de dados e processos envolvidos; disposição sobre as formas pelas quais se dará a publicidade das operações de tratamento; e estabelecimento de normas complementares para as atividades de comunicação de dados pessoais. Tais deliberações, em nosso entendimento, são de competência exclusiva de cada empresa ou segmento e não podem ser tratadas ou impostas por meio de lei.

Por fim, insistimos em que haja os mesmos direitos e obrigações para o poder público e o privado, inclusive no que diz respeito às sanções administrativas, além de acreditar que o prazo para implementação da lei deve ser de pelo menos 1 ano e não 180 dias como previsto, garantindo-se o direito adquirido das empresas que há anos possuem base de dados construídas perante regime jurídico diverso do que se propõe.

Todas essas propostas, assim como a melhor maneira de implementar as novas regras de proteção de dados ao dia a dia das atividades de marketing de relacionamento, vêm sendo discutidas na ABEMD. Participe.

 

Confira a matéria publicada no propaganda e marketing de 30/5/16 - http://abemd.org.br/interno/materia_prop_marketing_300516.pdf 

* veja, na integra, o texto do PL 5276/2016 clicando no link: http://abemd.org.br/interno/pl_5276-2016.pdf

 

Temos muito ainda a realizar. Porque a ABEMD, representa pelo menos oito segmentos de atividade econômica que formam a nossa complexa disciplina.

Em empreitadas como essa da proteção de dados pessoais, a ABEMD tem credibilidade e reconhecimento de todo o mercado, com a cooperação inestimável do nosso consultor Dr. Vitor Morais de Andrade.

É assim que estabelecemos diversas outras parcerias de apoio e cooperação com importantes entidades, como com a FIESP, CONAR, PROCON, FEDMA (Federação Europeia de Marketing Direto) e DMA (Direct Marketing Association, dos EUA), com a qual temos várias parcerias, como a DMA Conference, entre outros e Cannes Lions.

Realizamos, por exemplo, pesquisa mundial, feita em 17 países, que avalia o desempenho do Marketing Orientado por dados no mundo. Já estamos preparados para empreender a terceira edição e as anteriores podem ser acessadas facilmente em nosso portal.

O reconhecimento de nosso trabalho também se reflete em eventos que promovemos como Cannes e DMA no Brasil, em parceria com a ESPM, e em nosso Curso de Especialização que em agosto entra em sua 30ª edição. É um curso livre, ministrado por grandes profissionais do mercado. Sempre atualizado a cada edição, com a competente coordenação do Fabio Adiron. Em 29 edições formamos mais de 950 profissionais.

Muito obrigado a Abradi, Adnews, Grupo Padrão, Cliente SA e IAB, pelo apoio na divulgação do Prêmio.  

Agradeço ao conselho e à diretoria da ABEMD, na pessoa de Edson Barbieri, pelo apoio às nossas atividades. Agradeço também aos nossos patrocinadores Correios e Serasa Experian, aos nossos apoiadores: Jotacom e Jornal o Estado de São Paulo e a ESPM que acolhe o nosso prêmio.

Muito obrigado!

Efraim Kapulski

Eventos

08 Ago, 17
Veja todos os cases