5dicasparanãocairemgolpesporSMSeWhatsApp

 

Desde o início da quarentena o número de golpes e ciberataques cresceu consideravelmente. Se considerarmos o exemplo apenas do segmento de bancos, o aumento na quantidade de phishings, golpes que roubam os dados dos usuários, foi de 70% de acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). E não para por aí, diversos setores estão sofrendo com isso. Geralmente, esses ataques têm ocorrido por meio de WhatsApp, e-mails, sites, redes sociais e SMS, ou por alguém que se apresenta como uma empresa ou instituição legítima. De acordo com a Fortinet, em março houve um aumento de 131% na incidência de vírus, se compararmos o mesmo mês de 2019. Para se proteger, Demetrios Andrigo, Coordenador de Segurança da Informação da WAVY Global, explica que do lado do consumidor, identificar uma mensagem como confiável é o primeiro passo para se ter uma comunicação segura. Já as empresas precisam ter um provedor certificado que possa fornecer essa proteção aos usuários.
Algumas dicas simples podem ajudar os usuários a não caírem nos golpes. Veja as orientações da empresa:
• No caso do SMS, o remetente é sempre um número curto
• Veja se a conta do WhatsApp é verificada
• Identifique o remetente da mensagem (SMS)
• Empresas nunca solicitam dados confidenciais
• A qualidade da informação é essencial.

 

 

Eventos

12 Ago, 20
22 Ago, 20